BENZEDEIRAS
Dia 19 Festival10Daniel Castellano.jpg

Nos tempos idos, em que médico não existia perto, as benzedeiras e os benzedores foram médicos, psicólogos, enfermeiros, confidentes, amigos. Foram  – e são – cura para males que podem estar numa gama que vai da bicheira à depressão, passando por machucaduras, inflamações, quebrantes....  Foi neste percurso de singularidades, das vidas privadas destas especiais pessoas, das particularidades de cada mazela que afligia um doente ou outro, que eu vi, em cada uma delas, o sentido da comunidade, do indivíduo partilhando sua vivência com a história da coletividade.

Elas passaram por uma trajetória de resignação e luta, misturadas com a alquimia destas mulheres e homens que souberam lidar com o preconceito, com o medo, com a desinformação. Foram protagonistas de um milagre humano.

O Movimento Aprendizes da Sabedoria mostrou-se uma ferramenta de grande importância para o futuro das benzedeiras e benzedores da região. Ao mesmo tempo em que trouxe um reconhecimento externo aos saberes e fazeres deles, trouxe também algo de fundamental para a vida de cada um: o entendimento de seu próprio valor, a certeza de que sua cultura e sua tradição têm lugar no mundo e o sentido de que suas práticas vão para além de suas vidas.

 

Fonte: Lia Marchi

Dia 20 Festival Oficina ervas02Daniel Castellano.jpg